domingo, 20 de março de 2016

RAQUEL LANDIM FAZ UM PANORAMA IMPARCIAL SOBRE A POLÍTICA BRASILEIRA HOJE

Raquel Landim é repórter especial da Folha. Escreve sobre economia, negócios e comércio exterior. Tem especialização em negociações internacionais. Escreve às sextas-feiras.
Os golpes contra a democracia brasileira 
18/03/2016 02h00 

Já se vão 30 anos desde que acabou a ditadura. O país viveu uma década perdida na economia, passou por um impeachment, estabilizou a hiperinflação, e assistiu a chegada do primeiro operário ao poder. Mas, nesse período, a democracia nunca esteve tão em xeque como agora. Investigados pela Operação Lava Jato, Lula, Aécio, Temer, Renan, Cunha - cada um a seu modo - procuram dar um "golpe" num governo frágil, incompetente e sob suspeita de caixa 2 em sua campanha. Vale ressaltar que esses políticos representam o partido do governo (PT), sua base de sustentação (PMDB) e a oposição (PSDB). Primeiro, o "golpe" de Lula. Dilma empossou nesta quinta-feira (17) seu antecessor na Casa Civil, para que ele ganhe foro privilegiado, e como última cartada para salvar o governo. Se conseguir se manter no cargo, apesar da resistência da opinião pública, Lula vai negociar com o Congresso, trazer ministros e, pelos menos retoricamente, alterar a política econômica. Sua presença no Planalto esvazia o papel de Dilma, que o chama de "presidente" e "senhor". Juridicamente pode não ser "golpe", mas, na prática, o poder está sendo transferido das mãos de quem teve votos para quem não teve. Com Lula, o PT tenta barrar a iniciativa do vice-presidente Michel Temer (PMDB), do ex-governador Aécio Neves (PSDB) e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que também queriam transformar Dilma na "rainha da Inglaterra" com o semiparlamentarismo. Essa jabuticaba é "golpe" porque a Constituição não prevê esse tipo de regime.E ainda nesta quinta-feira (17), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), deu prosseguimento ao processo de impeachment de Dilma. Impeachment não é golpe, mas os motivos do deputado e do PMDB, que querem derrubar o governo na esperança de serem esquecidos pela Lava Jato, não são nada nobres. Os três poderes da República estão em xeque. A fragilidade de Dilma não é só resultado dos ataques que recebe, mas principalmente de realizar um dos governos mais ineptos política e economicamente dos últimos anos, comparado apenas a Collor. A credibilidade do Congresso está em frangalhos com tantos políticos envolvidos na Lava Jato, que, mesmo assim, seguem em seus cargos, tomando decisões quando o conflito de interesse é evidente. E, finalmente, o Judiciário começa a enveredar por um caminho perigoso. Ao agradecer o apoio nas manifestações do dia 13, o juiz Sérgio Moro entrou na luta política e colocou sua isenção em risco. A Operação Lava Jato é um marco no combate à corrupção no país, mas o papel de Moro é julgar com isenção e cabe ao Ministério Público investigar todos os envolvidos no petrolão, independentemente de suas ligações partidárias. Com a crise política, a recessão se agravando, o desemprego subindo e a popularidade no chão, Dilma não consegue governar e o setor privado perdeu as esperanças de que ela tire o país do buraco em que o meteu. Mas as poucas lideranças políticas que sobraram precisam conduzir o impeachment ou a cassação de chapa - opções previstas na Constituição - com calma e provas concretas. A população insatisfeita também não deve deixar de pressionar, mas não pode perder a racionalidade e se deixar levar por soluções golpistas ou até coisas piores para se livrar do PT. Ruim com os políticos, pior sem eles. Já parecemos de volta aos anos 80, mas podemos evitar um retrocesso ainda maior.
 Meus apontamentos serão sucintos, porém muitos. Tendo lido o texto acima, pude organizar os fatos da seguinte forma:
  1. O impeachment não é golpe nem nunca foi. É simplesmente uma avaliação da legalidade do governo. Se ocorrer, o processo será votado e julgado. O processo em si não significa que a presidente deva deixar o poder, mas sim seu resultado deve dizer se sim ou não.
  2. Aécio Neves, Renan Calheiros e Eduardo Cunha são tão culpados, talvez mais e talvez menos, quanto Lula. Assim como o ex-presidente deve ser preso, estes outros também devem, e devem ser caçados com a mesma veemencia com que o outro o é.
  3. O único motivo para a nomeação de Lula às pressas para a Casa Civil é de escapar das mãos de Sérgio Moro, para obter foro privilegiado. Não adianta dizer que o STF é mais rigoroso, que não permite recurso ou qualquer balela dessas... o fato é que o Juiz do Supremo é subordinado direto da Presidente e pode ser retirado do cargo no momento em que ela desejar.
  4. Sérgio Moro está mostrando que não está sendo parcial. Até o momento não há o que condene sua imagem mais do que simplesmente ter, num momento de derrota (nomeação de Lula) exposto material confidencial e restrito à investigação (gravação do grampo) para a população e a mídia. Ele está claramente, entretanto, buscando apoio populacional, pois apoio político ele não tem nenhum, já que ele está julgando tanto situação quanto oposição.
  5. Os grampos evidenciam que a maior preocupação do governo no atual momento é evitar a prisão, e porque não citar, evitar as investigações, acerca do ex-presidente Lula. Evitar investigações pode usar o argumento de que Moro possa não estar sendo imparcial, mas é mais certo de que Lula quer ser julgado pelo Supremo, que é um Pet da presidente.
  6. Dilma Rousseff, que nunca esteve preparada de fato para governar este país, tentou ser uma rainha, e agora que ela fez muita merda e não tem apoio do senado e nem da câmara, está sofrendo um meio golpe, visto que o cargo de Ministro Chefe da Casa Civil é visado como seria o de Primeiro Ministro. De fato, como Dilma não tem apoio de ninguém, quem subir a Casa Civil é quem governará o país.
  7. Dilma é culpada por Crime de Responsabilidade, e deve perder o cargo por isso.
  8. A tendência quando isso ocorrer não é melhorar.
  9. Michel Temmer deveria cair junto com ela.
  10. Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Lula... todos devem cair e ser presos.
  11. Aécio deve ser julgado e, se culpado, preso.
  12. A manifestação do Domingo 13/03/2016 foi a maior já vista no Brasil, ultrapassando a dos Caras Pintadas que pediam o impeachment de Collor. Se o problema for apoio popular, está resolvido.
  13. As manifestações em favor da presidente e da manutenção do PT no poder são menores, e por mais que a ultima não tenha sido flagrada, todas as anteriores foram comprovadamente financiadas. Sim, pessoas foram pagas para sair de casa vestindo vermelho.
  14. O caos em que se encontra este país não deve melhorar com o impeachment.
  15. Provavelmente nem as eleições de 2018 melhorem muita coisa, visto que dos peixes grandes, os unicos que parecem não ter culpa de nada são Marina Silva e Jair Bolsonaro. A primeira é radical para a esquerda, que o Brasil já não aguenta mais, e o segundo é tido como um conservador preconceituoso.
  16. Perdemos a chance de eleger Plínio de Arruda, agora ele já se foi. O PSOL morreu depois disso, voltou a ser o PT amarelo.
  17. PCB, PCdoB, PSTU, PCO, PSOL e afins farão mais do mesmo que o PT fez. Se fizerem algo diferente será buscar a reforma agrária, forçar o socialismo ou as duas coisas. Em ambos os casos, mais um presidente "se suicidará", dessa vez com 8 tiros nas costas. Sabemos que as oligarquias rurais e os coronéis continuam mandando no país. Basta ligar a tv Camara ou a tv Senado e você vai ver eles.
  18. O império não volta mais, o que é ruim. Um imperador não teria o rabo preso com quem pagasse sua campanha política, não precisaria roubar deus e o mundo antes que seu mandato acabasse e todas as suas mordomias estariam devidamente sendo pagas pelo governo. Um imperador, sendo assim, poderia ser incorruptível, pois isso não o interessaria. Um imperador poderia dissolver a câmara e o senado, bem como demitir a presidente, e convocar novas eleições se assim achasse por bem. Que bom seria ter um imperador!

sábado, 19 de março de 2016

O CRAFTING E AS PROFISSÕES DE LOTRO

Se você é um jogador iniciante já deve estar se perguntando sobre uma coisa: o crafting. Qual profissão deve pegar, a qual guilda deve aderir... E isso de fato é um fator importante, tanto ao longo dos levels iniciais quanto dos finais. Em LOTRO existem 7 profissões, sendo que cada uma delas lhe conferem 3 vocações de crafting diferentes, que em geral são duas comlementares e uma que vai te deixar na mão. Essas vocações podem ser classificadas como primárias, secundárias ou independentes, mas podendo haver algumas coisas que confundam essa classificação. Primeiro, vamos as listas de profissões:


  • Armourer (Armadureiro) - Prospector (Minerador), Metalsmith (Ferreiro) e Tailor (Alfaiate)
  • Armsman (Armeiro) - Prospector (Minerador), Weaponsmith (Forjador de Armas) e Woodworker (Carpinteiro)
  • Explorer (Explorador) - Forester (Silvicultor), Prospector (Minerador) e Tailor (Alfaiate)
  • Historian (Historiador) - Farmer (Agricultor), Scholar (Acadêmico) e Weaponsmith (Forjador de Armas)
  • Tinker (Indutor) - Prospector (Minerador), Cook (Cozinheiro) e Jeweller (Joalheiro)
  • Woodsman (Silvícola) - Farmer (Agricultor), Forester (Silvicultor) e Woodworker (Carpinteiro)
  • Yeoman (Camponês) - Farmer (Agricultor), Cook (Cozinheiro) e Tailor (Alfaiate)
Notamos na lista que algumas vocações aparecem apenas uma vez (Metalsmith, Jeweller e Schollar) enquanto Prospector aparece 4 vezes, logo, na maioria das profissões. Para escolher sua profissão, logo, você deverá definir qual vocação é a sua prioridade e conviver com as companheiras dela. 

VOCAÇÕES FINALIZADORAS

São o seu critério para escolher uma profissão para um char. Elas dão os itens mais importantes, especialmente para combate, mas o problema é que elas necessitam de um fornecedor de matéria prima. 

O Metalsmith trabalha na fabricação de armadura pesada (metal), bem como de ferramentas para crafting e escudos. Logo é mais recomendado para chars que usam armadura pesada e são tanks. Champion, Captain e Guardian. Necessita do Prospector para lhe oferecer ligotes de metal (Ingots).

O Tailor cria armaduras médias (couro) e leves (tecido), e também fabrica capas, o que qualquer char precisa. É mais recomendada a chars que não utilizam armadura pesada. Todos exceto Champion, Captain e Guardian. Necessita do Forester para lhe oferecer couro e tecido.

O Weaponsmith fabrica armas de metal, o que a maior parte das classes utilizam com frequencia. É uma classe bastante versátil, recomendo para quem é DPS Meelee. Champion, Captain e Beorning. Precisa do Prospector para lhe fornecer ligotes de metal.

O Woodworker trabalha com armas, lanças e arcos de madeira. É altamente recomendado ao Hunter e ao Warden por isso, bem como a classes que utilizam bastões e lanças. Hunter, Warden e Lore Master. Precisa do Forester para lhe fornecer madeira.

O Jeweller fabrica jóias, ornamentos, talismãs e pedras de runas. Devido a isso, é uma vocação muito importante para todas as classes, mas é notadamente a melhor para Rune Keepers e Lore Masters. Necessita do Prospector para lhe oferecer pedras e ligotes de metais preciosos.

O Cook faz pratos, comida, o que é importante para todas as classes por igual, já que são itens que recuperam morale e power, bem como pode dar um boost em vários stats. Pode capitar alguns recursos coletando itens que encontra pelo chão e pescando, mas em sua maior parte necessita do Farmer para lhe fornecer frutas, verduras, legumes e cereais.

VOCAÇÕES PRIMÁRIAS

São os fornecedores de material para os produtores finais. Os primários precisam apenas angariar material na natureza, em combate ou comprando, e trabalhar minimamente esses materiais.

Prospector dá suporte ao Metalsmith, ao Weaponsmith e ao Jeweller.

Farmer dá suporte ao Cook e um pouco ao Scholar.

Forester dá suporte ao Tailor e ao Woodworker.

VOCAÇÃO INDEPENDENTE

O Scholar é considerado uma vocação independente, já que ela ao mesmo tempo é primária e final. Seus produtos podem ser bem vindos a todas as classes. A comodidade de criar um produto final sem necessitar de outra profissão anteriormente tem um preço: a busca de recursos no mapa é mais difícil, sendo os artefatos arqueológicos mais escassos do que metais, madeira e couro. O Farmer pode ajudar um pouco, mas é dispensável para a maior parte das coisas. Fabrica tinturas, pergaminhos de feitiços, livros de magia, dentre outros.

Os círculos são vocações primárias, os lozangulos são finalizadoras. Circundadas juntas estão as profissões. Note que toda profissão necessita em algum momento de outra, exceto woodsman.


COMO USAR

Para usar uma vocação de crafting você vai necessitar de Material (ou Matéria-prima), Recipe (Receita), Tools (Ferramentas) e Crafting Facility (Instalações Adequadas). O material é angariado pelas vocações primárias, e alguns podem ser comprados; as ferramentas são compradas ou podem ser fabricadas ferramentas melhores pelo metalsmith; as receitas são compradas de vendedores especializados em sua vocação; e as instalações são encontradas na maior parte das cidades e vilas. A capitação de recursos não necessita de uma instalação, mas trabalhá-los sim, exceto no caso do Scholar, que pode fazer a maior parte de seus trabalhos em qualquer lugar.

O Farmer utiliza 3 tipos de campos para cultivo, que podem ser encontrados próximos ás principais cidades e povoados, e posteriormente precisa de uma Bancada (Workbench). O Prospector, o Metalsmith e o Weaponsmith necessitam de uma Forja. Forester, Woodworker, Tailor e Jeweller vão precisar de Workbench também. Por fim o Cook necessita de um Oven (Forno).

EVOLUÇÃO DA VOCAÇÃO



A evolução de uma vocação de crafting pode ser evidenciada pelo Tier. O Tier é como o level da vocação, e tem 10 níveis: Apprentice, Journeyman, Expert, Artisan, Master, Supreme, Westfold, Eastemnet, Westemnet e Anórien. A medida que você upa seu char, procure evoluir através dos tiers das vocações, para que sua profissão não se torne obsoleta para ele. 

Cada tier tem a proeficiencia e a maestria. A proeficiencia é o aprendizado, pode ser visto na aba de crafting como uma bigorna e uma barrinha de bronze. A medida que a barrinha se enche você se aproxima da maestria e do próximo tier. A maestria, por sua vez, é representada como uma barrinha dourada. Completando a barrinha você se torna completamente mestre naquela tier. Completando uma proeficiencia o próximo tier se abre. O unico caso especial é a do tier Expert, que após completa necessita de uma visita a um NPC profissional de sua crafting, através de uma quest de crafting, para subir para o próximo tier.

GUILDAS

Localização das Guildas de Crafting

As vocações finalizadoras e o Scholar podem contar com as Guildas de Crafting. Cada vocação tem sua guilda. Elas fornecem opções de evolução para cada vocação, através de receitas especiais. A maior importancia delas é a de prover receitas de armas, armaduras e itens lendários, indispensáveis após o lvl 45. Cada char pode se filiar a apenas uma guilda, por mais que possua 3 vocações diferentes. Escolha com sabedoria, baseado na sua classe.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A importância de se ter uma profissão e vocações de Crafting é imensa. Você pode trocar de profissão durante o jogo, mas os tiers das vocações retrocedem quando você faz isso, então é bom escolher sabiamente logo de primeira. Você pode adquirir itens, jóias, peças de roupa, armadura e armas de diversas maneiras, seja comprando de vendedores comuns, seja adquirindo em acampamentos de skirmishies, seja adquirindo na loja da Turbine, ganhando de presente, em baús ou dropando em campo de batalha... mas nenhum item desses se compara áquele que você mesmo fabrica.

segunda-feira, 14 de março de 2016

FARMANDO TURBINE POINTS (CORRIDA DE TP) EM LOTRO - PARTE 2: THE SHIRE


Jogar Lord of the Rings Online totalmente gratuitamente é uma arte. Existem maneiras de garantir isso, e elas tem o nome de Deeds. Cada região tem suas deeds, bem como cada raça e cada classe. Semana passada eu publiquei um guia de corrida de TP com base em Ered Luin, e hoje eu coloco a parte 2, o Condado ou The Shire. Assim como Ered Luin, o Condado é uma região para level baixo, niveis iniciantes, tendo monstros abaixo do lvl 18. Sendo assim, ambas são recomendadas para quem quer iniciar chars novos, bem como fazer corridas de TP em maior velocidade. 

Nem o Condado e nem Ered Luin é considerado inferior ou superior um ao outro, ambos são regiões para os primeiros níveis, diferente de Bree Lands, que apesar de ter áreas de lvl baixo tem também áreas de lvl mediano. Abaixo, um mapa do Condado contendo os pontos de interesse para as Deeds, separados por sequencia numerica e por cores. 


A maior parte das deeds de exploração são localizadas no centro-sul do mapa, enquanto as deeds de slayer são em sua maioria na parte leste. Isso faz dessa região um lugar mais prático, pela compartimentação, isto é, você pode focar em encontrar os lugares distantes primeiro e em seguida focar na matança, facilitando o uso de aceleradores. O Condado apresenta mais deeds do que Ered Luin, entretanto são mais de quests do que de exploração e slayer. Dessa forma, para obter TPs de maneira rápida, Ered Luin da mais pontos, enquanto se você quiser completar todas as deeds das regiões, o Condado é melhor. Entre as matanças, se estiver usando acelerador de deeds ou mesmo estiver com pressa, ignore as Slugs (lesmas), que são poucas e espalhadas num lugar muito grande.

As deeds do Condado são: duas de exploração, farms (fazendas) e sights (locais); seis de slayer, Slugs, Brigands (bandidos), Harvest Flies (moscas gigantes), lobos, aranhas e Gobblins; e 4 de quests, sendo uma de entrega de postagem, uma de devolução de tortas, uma de missões para os bares e a dos bounders (patrulheiros) que são simplesmente o numero total de quests do Condado. Lembrando que aqui também são 3 fazes de quests (The Life of a Bounder, advanced e final, completando 15, 40 e 75 quests respectivamente); e as slayers tem duas fazes, onde você deve matar 30 e depois mais 60 mobs para ganhar 5 e 10 TPs respectivamente.

Abaixo, enfim, o meu mapa, com o roteiro que acredito ser o mais rápido.


Caso você tenha vindo de Ered Luin, dependendo do transporte utilizado, você deve estar em Needlehole (Buraco de Verme) ou em Michel Delving (Grã Cava). De Bree também tem transporte para Michel Delving... mas se você é um Hobbit acabado de sair da introdução, você deve estar em Little Delving (Pequena Cava). Abaixo, os passos seguintes.

1- Você começa em Little Delving (ou talvez em Michel Delving ou em Needle Hole, dá na mesma).
2- Vá para sudesde de Michel Delving, encontre a primeira fazenda, South Fields.
3- Seguindo a norte-nordeste, encontre a segunda fazenda, a da Dora Brownlock. Aqui tem alguns lobos, aproveite, mas não se demore, tem lugar melhor.
4- Ainda mais a nordeste, Appledores, um pomar de maçãs, a terceira fazenda.
5- Bem ao lado tem uma grande árvore, é a Party Tree, principal local de eventos do Condado e seu primeiro ponto da deed dos sights.
6- Desça para Bywater, atravessando a ponte de Bywater ou a de Hobbitown, depois dela, ao sul, o segundo sight, Methel Stage, um teatro ao ar livre,
7- Continue seguindo para sul, você encontrará uma grande árvore no centro de uma pequena lagoa. Este é o terceiro sight, The Great Willow (o grande salgueiro). Suba a colina voltando e pegue a primeira estrada para a direita (leste).
8- Ao longo da estrada, logo depois de um desvio ao lado de uma lagoa seca, tem uma entrada num muro do lado direito. Essa é a fazenda do velho Odo Leaf. Aqui tem os primeiros Brigands, aproveite para matá-los, mas siga para o próximo ponto.
9- Aqui é onde você vai matar Brigands a rodo. O esconderijo fica a sul de uma cachoeira e tem mais de 20 deles. Assim que terminar as duas deeds de matança, terá somado 15TPs.
10- Seguindo a nordeste você vai encontrar uma colina alta e íngreme, cheia de moscas gigantes... tem dezenas, você ganhará 15TPs por 90 delas.
11- A sudeste, Bamfurlong, uma fazenda que fornece cogumelos ao Condado, é a penultima que você encontrará.
12- A Torre de Stock, apesar de não ser alta, é um dos sights. Siga para norte, depois da cidade de Stock, você encontrará uma antiga represa, um muro quebrado. Perto dele, descendo o rio praticamente em sua foz, há algumas pedras, use elas, pulando de uma para a outra, para atravessar mais rápido.
13- O lugar mais concentrado do Condado... de cara você encontra uma terra arada e cercada, essa é a ultima fazenda, The Puddifoot's Fields, 5TPs no bolso. Uma muralha se ergue no alto da colina, é o penúltimo sight, The Bridgefilds Wall. Dentro das muralhas há dezenas de lobos, cuidado se você ainda estiver num level baixo e sozinho. Complete as deeds de lobos e ganhe mais 15TPs.
14- Siga para norte, depois de algumas montanhas e um lago, você encontrará Scarry, uma pequena vila, onde fica uma pedreira, The Quarry, o ultimo sight (5TPs) e onde você encontrará dezenas de aranhas (15TPs).
15- Saia de Scarry pelo oeste e após chegar a Brockenborings, pegue a estrada para o norte. Quase saindo do Condado, existem dois grandes acampamentos Gobblin, um de cada lado. Recomendo o da esquerda, que é maior e tem mais Gobblins. Se você massacrá-lo duas vezes terá matado gobblins de sobra. Mais 15TPs na conta e vá descansar.

Aqui, excetuando lesmas e quests, você terminou de fazer as deeds do Condado. Ao todo, esses 15 passos lhe rendem 85TPs. Caso resolva farmar o restante, ganhará mais 50TPs de quests e 15 de lesmas, totalizando 150TPs. O itinerário que recomendei é para quem tem muita pressa ou está com o acelerador de Deeds. Entretanto, para quem tiver paciência, recomendo que termine o Condado para ganhar tanto a reputação quanto os prêmios que isso lhe dá. Lembrando que completando reputação com o Condado (Mathom Society) você ganhará ao todo 50TPs. 

Visite o condado. É nostalgia pura!
Falando em recomendações, não há uma opinião consensual entre os jogadores, mas eu pessoalmente prefiro começar pelo Condado e depois partir para Ered Luin. Quanto ao acelerador, se houver, utilize antes do ponto 8. Por fim, sem companhia ou aceleradores, você pode levar cerca de 2 horas para terminar o Condado, mas pode levar menos de 30 minutos estando equipado com acelerador de deeds e um grupo de amigos.


E visite o Condado na Nova Zelândia também, um dia irei lá! 

sábado, 12 de março de 2016

O VIP, O PREMIUM E O F2P DE LOTRO - VALE A PENA SER VIP?

Tudo que você me perguntar se vale a pena, minha resposta depende de qual é o seu objetivo no jogo. Em breve falarei sobre as melhores opções para cada objetivo, isto é, se você quer upar, se quer P2P, se quer fazer turismo na terra média, entre outros. Aqui vamos nos atentar ao vip, se vale ou não a pena, e o que é um jogador premium. 

Pois bem, quando você começa o jogo, ele é free to play (F2P), isto é, totalmente gratuito, a não ser pelo que você mesmo deseje ter de vantagens a mais. Mas não se engane, as vantagens pagas são muitas e utilíssimas. Claro, você não precisa pagar para ter essas vantagens. Se tiver paciência e tempo de sobra, pode conseguir a moeda paga do jogo, o Turbine Point, através de corridas de TP. Mas, naturalmente, tudo que é pago é melhor, esse é o capitalismo, então vou ser justo: com um pouco de dinheiro você pode ter todas as vantagens do jogo e alguns itens por fora, por um tempo limitado. E, por que não, se eu tivesse as condições financeiras, renovaria o VIP eternamente.



FREE

Chega de demagogia, vamos ao que interessa. O que um jogador free to play tem desde o início do jogo? Logo de cara, antes de criar o seu char, você tem 2 slots de criação, logo, pode ter 2 chars gratuitamente. O seu char, por sua vez, tem 3 bags (mochilas) com 15 slots cada, totalizando 45 espaços para guardar itens. Eles tem acesso ao mundo todo, quaisquer terras que queira visitar, mas não tem direito de realizar quests (excetuando-se as de livros) fora das 4 primeiras regiões, que são: Ered Luin, The Shire (Condado), Bree e Lone Lands (Estrada Solitária). Outra desvantagem, e essa é muito triste, é o limite de 2 Gold por char. Para quem não conhece, pense no gold como sendo mil reais, a prata como sendo um real e cada cobre sendo um centavo. Isso mesmo, o seu char está no plano Collor, impedido de usar todo dinheiro que ganhar a partir de uma certa quantia. Claro que tudo isso que listei pode ser comprado com Turbine Points, que podem ser adquiridos tanto pelas corridas de tp quanto com dinheiro vivo.

Outras desvantagens somam ter apenas 11 skirmishies, limite de 2 traits por tipo, limite de bids (lances) na auction house (casa de leilões), impedimento de fazer crafting da guilda de crafting, impedimento de utilizar pontos de destino, e não poder jogar o Player vs Monster, o PVP do jogo. Se você é um jogador iniciante provavelmente não entendeu metade desse parágrafo, mas acredite, é importante.

VIP

Então o vip de fato vale a pena? Depende da sua disposição e da sua condição financeira. Tudo tem seu preço, embora para cada pessoa possa ser diferente. Para começar, de cara, você tem 5 slots para criar chars. Agora você tem 5 bags de 15 slots e não tem limite de dinheiro na carteira. Inclusive, se alguma grana sua estava bloqueada pelo limite, você tem acesso instantâneo a ela. As regiões onde seu char tem acesso irrestrito passam de 4 para 10, isto é, toda Eriador (a saber, Ered Luin, The Shire, Bree, Lone Lands, Trollshaws, Evendim, Misty Mountains, Forochel, Angmar e Enedwaith. Sim, estão em ordem de levels, ou algo próximo disso).


Tem direito a 30 bids na auction house, todas as skirmishies liberadas, todos os traits, pode fazer o crafting da guilda, podem utilizar os pontos de destino e tem acesso ao PVM. Aliás, tem direito de criar monstros em quaisquer classes no PVM. Ganho extra de experiencia diário, tem direito a 20 slots no armazenamento compartilhado (entre seus próprios chars), tem acesso ao e-mail sem precisar se dirigir a uma caixa de correio, pode modificar a moldura do char (onde tem sua "foto 3x4", ao lado do seu nome), chat ilimitado, ganha um presente dourado toda semana (normalmente você só tem direito a um prateado por dia e o dourado é pago), e o mais importante, você ganha inteiramente grátis 500 Turbine Points todo mês! Certamente vale a pena ser vip, desde que você esteja disposto a gastar.


PREMIUM
Agora vamos ao premium, que é um meio termo entre o free e o vip. Para ser Premium, basta que você seja vip. Sim, premium é o que resta depois que o vip acaba. Resumindo, é simplesmente mais uma vantagem de ser vip. Para começar, tanto as bags extras quanto o fim do limite de golds permanecem. Tem direito a 3 chars, entretanto, todos os que você criou permanecem, mesmo que bloqueados, até você comprar novos slots de personagens. Limite de 5 bids simultâneos na auction house, e pode craftar pela guilda tranquilamente. As molduras vip dos chars permanecem. E além de todas essas vantagens serem extendidas a todos os seus personagens, os novos chars que você criar também terão todas essas liberdades. Então, por mais que você não ache que vale a pena pagar para ser vip, convenhamos que certamente vale a pena ter sido vip para poder usufruir do premium ETERNAMENTE.

CUSTO

Bem, tudo tem seu preço, e os benefícios já estão na mesa. Mas quanto custarão esses benefícios? 15 Dólares por mês avulso. Custo benefício sempre é relativo, para cada pessoa isso pode ou não valer o custo. Claro que se você comprar um pacote de mais meses esse preço abaixa: 3 meses saem a 30 dólares, 6 meses a 60 dólares e se você comprar o vip de um ano, por 100 dólares, cada mês sai a menos de 9 dólares. Mas, óbviamente, se estou falando de dólares, tudo isso somente pode ser obtido por um cartão de crédito internacional. Entretanto, sempre existem as opções... afinal, eu sou um premium e nunca tive cartão internacional.

Uma opção é o site da GAMEKEY, que atualmente, no momento dessa postagem, oferece o vip de 30 dias por R$ 61,50 ou o de 90 dias por R$ 123,00 ou ainda o de um ano por 430 reais. As formas de pagamento são de depósito em conta, transferência bancária e pagseguro. O site ainda te dá desconto e garante que o código chega no mesmo dia se você fizer o pagamento através de depósito em conta. 

Lembrando que aqui você também tem a opção de  comprar a expansão de Helm's Deep ou Turbine Points. O código recebido pode ser utilizado no site da Turbine apenas logando com sua conta de LOTRO, como product key, visto que é um código já do produto específico. Os preços aqui podem variar de acordo com o preço do dólar, então vale a pena conferir o cambio antes de decidir comprar um vip ou qualquer outro produto por esses métodos.


Outro lugar onde você pode encontrar produtos do LOTRO, mas que atualmente não está disponibilizando o VIP é o site da STEAM. Hoje, o site tem para nos vender Helm's Deep (R$ 69,98), o Quad Pack (Moria, Mirckwood, Isengard e Rohan, ao mesmo preço) e o Steely Down Starter Pack (500 TPs, Evendim, 5 items de dobrar xp ganho por uma hora para cada char e uma armadura cosmética para cada char, tudo isso por R$ 34,99). Mas, se quer uma dica, o final do ano é melhor de promoções... tanto na Black Friday como no finalzinho do ano, quando os preços ficam pela metade, inclusive alguns itens dentro da própria loja da LOTRO.

Curtam e compartilhem, espalhem o jogo para amigos e conhecidos... se conseguirmos torná-lo popular o suficiente teremos argumentos suficientes para pedir uma tradução em portugês para a LOTRO.

quarta-feira, 9 de março de 2016

LOTRO - GUIA DO INICIANTE - CLASSE MINSTREL

O Minstrel, segundo o próprio LOTRO, é o coração de uma fellowship, o talismã do grupo. É um healer, bardo, que tem por objetivo principal repor morale e power (HP e mana). Assim como o Hunter, é uma classe que eu recomendo para iniciantes, este principalmente pelo fato de ter bons skills, ataques poderosos e ser veloz. Tem também capacidade de atacar enquanto se movimenta, habilidade não tão comum em LOTRO. Além disso, é a classe mais recomendada para quem pretende farmar TPs.


O Minstel, ou bardo, é um músico. Ele utiliza instrumentos musicais para atacar e lançar efeitos, sendo sua principal utilidade a de cura. Em uma fellowship, é uma classe indiscutivelmente importante, ainda mais na ausência de Rune Keepers. Além de curar, o minstrel pode reviver companheiros de fellow e ajudar no ataque. Individualmente ele é capaz de se sair muito bem, tendo como ponto mais fraco a defesa. Dessa forma, invista em fé (fate), agilidade ou em HP (morale e vitality).



Ao que se sabe, qualquer raça traz algum benefício ao minstrel, sendo que ele pode ser de qualquer uma das quatro (somente beorning não pode ser combinado com outra classe senão o próprio beorning). Se preferir focar no ataque e na agilidade, Elfos são melhores, mas Anões são melhores em vitalidade. Hobbits e são mais equilibrados, podendo conferir a ele esse equilibrio. Humanos conferem a fé (fate). Para jogadores que pretendem apenas ser parte em uma fellow, agilidade é dispensável, pois há tanks que recebem todo o dano, porém, tanto agilidade quanto vitalidade são indispensáveis se você está upando sozinho. Há quem diga que pouco importa a raça, entretanto não é consenso.

Essa classe tem proeficiencia em utilizar apenas vestimenta leve, isto é, de tecido, sendo então Tailor (alfaiate) uma boa profissão. Além disso, ele pode utilizar escudos, adagas, maças e espadas curtas, mesmo que sua principal arma seja o instrumento musical, fazendo com que Woodworker (carpinteiro) seja uma profissão recomendada. Os instrumentos musicais que utiliza são: Cowbell (sino de vaca), Clarinete, Flauta, Harpa, Horn (berrante), Lute (alaúde), Pigborn (uma espécie tradicional de clarinete), Drum (tambor, a partir do lvl 10), Theorbo (teorba, conhecido como alaude italiano, a partir do lvl 15), podendo aprender a utilização de gaita de foles a partir do lvl 25 com um manual.